Início
Capa do Jornal
Jornal de Notícias
Sociedade|Desporto|País|Mundo
Economia|+ Secções|Pesquisa
‹
|
‹
T-
|
T+
Homem acusado de matar patrão alega legítima defesa em tribunal
Publicado dia 13/03/2013
Um homem, de 39 anos, acusado de ter matado o patrão, argumentou, esta quarta-feira, no tribunal de Santa Maria da Feira, que agiu em legítima defesa, negando ainda ter desviado dinheiro da empresa, como sustenta a acusação.

"Nunca tirei dinheiro da empresa", afirmou, no início do julgamento, Paulo Rocha, que é suspeito de ter matado, em maio de 2012, o gerente da Presdouro, uma empresa de prefabricados em betão, em São João de Ver.

O arguido dedicou a maior parte do seu depoimento a explicar os movimentos financeiros da empresa, onde trabalhou cerca de 18 anos, com vista a justificar a diferença existente entre a folha de caixa e o registo diário realizado por si.

Segundo o arguido, esta diferença tem a ver com quantias em dinheiro que lhe eram pedidas pelo patrão e que o mesmo dizia para não registar no relatório.

Paulo Rocha, que além do ordenado mensal afirmou ter recebido gratificações "por fora", que podiam chegar aos dez mil euros por ano, negou ainda que tivesse acesso às palavras-passe para movimentar as contas bancárias da empresa e do falecido.

Artigo completoPágina ‹‹ 1 de 3 ››
‹ Anterior Seguinte ›
Partilhar
facebook twitter
Servi�os
• Cinemas
• Farmácias
• Meteorologia
• Totojogos
Siga-nos em
T+
|
T-
Tamanho do texto
Vers�es:Texto|Mobile|PC
ControlInveste Direitos Reservados
Sites MobileAO|Dinheiro Vivo|DN|JN|TSF|O Jogo|Ocasião
Anuncie|Contactos|Ficha Técnica
Termos e Condições