Início
Capa do Jornal
Jornal de Notícias
Sociedade|Desporto|País|Mundo
Economia|+ Secções|Pesquisa
‹
|
‹
T-
|
T+
Turquia compreende sofrimento dos arménios mas nega genocídio
Publicado ontem às 20:47
A Turquia "compartilha o sofrimento dos filhos e dos netos" dos arménios, anunciou esta segunda-feira o gabinete do primeiro-ministro turco por ocasião do centenário do início do genocídio no império Otomano que Ancara nega categoricamente.

O gabinete de Ahmet Davutoglu declara num comunicado acreditar que os vizinhos Turquia e Arménia devem tratar de "sarar as feridas deste último século e restabelecer relações humanas", apresentando condolências aos descendentes das vítimas do drama ocorrido entre 1915 e 1917.

O texto surge a poucos dias das comemorações do centenário dos acontecimentos e não vai além das condolências inéditas apresentadas no ano passado por Ancara.

Para os arménios o dia 24 de abril de 1915 marca o início de detenções e deportações massivas que terão custado a vida a um milhão e meio de pessoas, no âmbito de uma campanha de eliminação sistemática.

A Turquia recusa categoricamente o termo "genocídio", reconhecido por muitos países, e denuncia todos os que o utilizam. Ancara fala antes em "massacres mútuos", nos últimos anos de um império em vias de desagregação.

Artigo completoPágina ‹‹ 1 de 2 ››
‹ Anterior Seguinte ›
Partilhar
facebook twitter
Notícias Relacionadas
Turquia acusa Parlamento Europeu de racismo
Turquia acusa Papa de fazer declarações "inapropriadas" sobre genocídio
Turquia questiona uso da palavra "genocídio" pelo Papa
Papa diz que massacre dos arménios foi genocídio
Servi�os
• Cinemas
• Farmácias
• Meteorologia
• Totojogos
Siga-nos em
T+
|
T-
Tamanho do texto
Vers�es:Texto|Mobile|PC
ControlInveste Direitos Reservados
Sites MobileAO|Dinheiro Vivo|DN|JN|TSF|O Jogo|Ocasião
Anuncie|Contactos|Ficha Técnica
Termos e Condições